quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

"- Está quase a chegar o Ano Novo! Estou tão ansiosa! Quero ter tudo pronto a tempo. Tem de estar tudo impecável para o receber. A ele e à mulher.

- À mulher? Mas o Ano Novo é casado?

- Fazes cada pergunta. Claro que é casado. Nunca ouviste dizer Ano Novo, Vida Nova?

- Ah, pois, realmente, mas não sabia que eram casados.

- São e não passam um sem o outro. E eu quero tudo prontinho para quando chegarem. Quero ter a alegria num brinquinho e nenhuma mágoa pelos cantos. 

A Vida Nova não gosta de coisas mal resolvidas nem de gavetas abertas.

O que é para fechar no passado, feche-se. Não quero ter lástimas espalhadas pelo chão. Ajuda-me aí. Nessa caixa estão guardados alguns rancores, vai deitá-la no lixo.

Não quero guardar nada a não ser a esperança e a confiança, mas vou pô-las num sítio sempre à vista.

Uma pessoa, às vezes, guarda as coisas e depois não sabe onde as pôs quando precisa delas."

Lado.a.Lado "

Desejo que 2021 seja um ano de esperança ,paz e superação para todos nós

quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

🎄✰.•*¨ 🔔Mensagem De Feliz Natal 🔔✰.•*¨🎄



Ainda que falte alguém na mesa...
Ainda que  este ano seja diferente, desejo que  seja um Natal, cheio  de esperança, de gratidão, de solidariedade, de responsabilidade e de muita paz e saúde.
❤️🎅🌲




quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

É com muita alegria que estou mais um ano a participar na Interação Fraterna de Natal da querida amiga  Roselia  com o tema...Alegria na Simplicidade do Natal.

Obrigada pelo convite

 https://www.idade-espiritual.com.br/


Alegria e Simplicidade do Natal ,duas palavras que me fazem recordar o Natal da minha infância na casa dos avós.

Não havia a ostentação que há hoje mas era tudo tão bonito .A árvore de Natal era um ramo de pinheiro ,o mais bonito que o avô encontrava  e que a avó enfeitava com umas fitas coloridas  e espalhava por cima algodão para parecer a neve.Também havia sempre um presépio com figurinhas de barro e muito musgo que o avô apanhava quando ia buscar o pinheiro.

Quando à noite os filhos noras e netos chegavam já a avó já tinha na lareira os potes de ferro com a comida para todos.

"Foto da net"


Entretanto as mulheres começavam a fazer os sonhos de abóbora e as filhoses estendidas que as crianças começavam logo a polvilhar com açúcar e canela assim que acabavam de fritar.

Não havia trocas de prendas ,isso só começou uns anos mais tarde ,os tempos eram difíceis mas havia muita alegria e era com muita simplicidade que todos celebrávamos nessa noite o nascimento de Jesus .

"Não existe presente de Natal melhor do que uma família unida."

Os tempos mudam ,os avós partiram ,o Natal começou a ser celebrado em casa dos meus pais que também já partiram ,mas ficaram para sempre as boas recordações dos Natais em família e é isso que hoje em dia transmito  aos meus filhos e netos.

Natal é tempo de família. É época de fraternidade e união.

O Natal é e vai ser sempre a época mais especial do ano. 

É nesta data que recordamos com carinho o nascimento de Jesus e a mensagem que Ele nos transmite desde sempre. Celebremos a vida e a esperança junto de todos aqueles que amamos.

Nessa quarentena, que o espírito Natalino renove as nossas forças e traga a esperança de dias melhores. É para restaurar a fé que o Menino Deus veio ao mundo. Desejo muita saúde, alegria e amor para todos. 

Mensagem de Natal da Livraria Bertrand, de Lisboa (a livraria mais antiga do mundo) .

"Gosto tanto desta mensagem e vídeo que quero partilhar com todos"

O filme tem 2 minutos e conta a história de uma menina portuguesa cujo grande sonho é conseguir abraçar o pai no dia de Natal. O pai da menina é médico que trata de pacientes com Covid-19 e há várias semanas só tem contato com a filha por videochamada.

O plano da menina para conseguir abraçar o pai em segurança no Natal é bonito, criativo e emocionante.

..................................................

É tempo de saber esperar.

É tempo de escolher cuidadosamente os verbos essenciais com que carimbamos os nossos dias. Tempo de pausas e compassos lentos, para aprender a pegar na coragem ao colo e sussurrar-lhe ao ouvido de que força somos feitos.

É tempo de colocar em espera todos os abraços e beijos, para proteger, com unhas, dentes e garra, a geografia dos nossos afetos. É tempo de festejar os que temos. Somos maiores do que os nossos medos. Somos aqueles que vão contar a história de todos.

É tempo de sermos heróis.

Este Natal vai ser diferente para que volte a ser igual.


........................................................
Poema

Natal - Tempo de Alegria

Natal

Tempo de alegria e esperança,

Que no presépio irradia,

Dos olhos duma Criança.

Natal

Luz que veio da gruta,

Apelando a uma vida pura,

A uma nova humanidade.


Porque esta se envolveu nas trevas,

Semeando a fome e as guerras,

Em vez da justiça, paz e amor.

Natal

Seja pois o prenúncio duma nova primavera,

Em todos os lugares da Terra

Que resplandeça em cada lar, em cada família,

O fruto perene desta magia,

Desta quadra divinal.

Para que todos possam sentir

A mensagem do Senhor,

A paz, a solidariedade, o amor

E todos possam cantar com alegria,

Em plena sintonia:

É NATAL! É NATAL! É NATAL!

"Poema de Maria Jerónimo"



segunda-feira, 27 de abril de 2020


A VIDA TRIUNFA EM CASA

Esta ausência não foi por nós pedida,
este silêncio não é da nossa lavra,
já nem Pessoa conversa com Pessoa,
com o feitiço sempre imenso da palavra

Este tempo só é o nosso tempo
porque é nossa a dor que nos sufoca
e faz de cada dia a ferida entreaberta
do assombro que esquivando-se nos toca

Esta ausência é dos netos, dos filhos, dos avós,
é a casa alquebrada pelo medo,
é a febre a arder na nossa voz
por saber que o mal a magoa em segredo

Este silêncio é um sussurro tão antigo
que mata como a peste já matava;
vem de longe sem nada ter de amigo
com a mesma angústia que nos castigava

Esta ausência é uma pátria revoltada
que se fecha em casa sempre à espera
que a febre não a vença nem lhe roube
a luz mansa que lhe traz a Primavera

Esta casa somos nós de sentinela,
à espera que a rua de novo nos console
e que festeje debruçada à janela
a alegria que só nasce com o sol

Esta ausência mais tarde há-de ter fim,
por nada lhe faltar nem inocência;
que se escute o desejo de saúde
anunciando que vai pôr fim à inclemência

Que se abram as portas e as janelas,
que o medo, derrotado, parta sem destino
por ser esse o sonho colorido
que ilumina o riso de um menino.
José Jorge Letria 
20 de Março de 2020

quinta-feira, 16 de abril de 2020

A Força de uma Nação vem do seu Povo

Juntos somos mais fortes!


Hoje, 16 de abril, assinala-se o Dia Mundial da Voz. 
O Exército Português lançou um vídeo que integra imagens do trabalho de combate à pandemia, ao som das vozes da Orquestra Ligeira do Exército. 

"O Amor a Portugal"
de Dulce Pontes, reproduzido pelas vozes de dois elementos do Exército, está a emocionar os portugueses .

O dia há de nascer
Rasgar a escuridão
Fazer o sonho amanhecer
Ao som da canção
E então
O amor há de vencer
A alma libertar
Mil fogos ardem sem se ver
Na luz do nosso olhar
Na luz do nosso olhar

Um dia há de se ouvir
O cântico final
Porque afinal falta cumprir
O amor a Portugal 
O amor a Portugal!

sexta-feira, 10 de abril de 2020

A CRUZ. VAZIA
 Tenho a cruz à porta. Vazia. 
 O Cristo da minha cruz foi cuidar de quem cuida, vestiu a bata e anda nos hospitais do mundo inteiro a segurar a vida que tem andado suspensa nos beirais da História. 
 O Cristo da minha cruz foi suster o ânimo dos que criam as vacinas, os medicamentos, um meio seguro de nos salvar a todos. 
 O Cristo da minha cruz vai dentro das ambulâncias que correm pelas cidades desertas, em lutas contra o tempo e contra a morte e foi percorrer o mundo inteiro, evitando os desesperos de quem não sabe como vai ser a vida a seguir. 
 O Cristo da minha cruz foi abraçar os braços vazios de abraços, foi dar a mão a quem morre sozinho, foi limpar as lágrimas dos que não podem dizer adeus a quem amam. E anda nas ruas vazias, a recolher o lixo, a desinfetar as praças, a limpar o medo e a acompanhar as solidões que espreitam as esquinas. 
 A minha cruz está vazia. 
E eu sei (sabemos todos) que esta Semana Santa será Maior do que tantas Semanas Santas das nossa vidas: 
Cristo lavará os pés a todos os que, exaustos, não desistem de lutar pela vida e beijá-los-á, certamente, porque são esses os pés que, nos nossos dias, anunciam a esperança e fará com eles a Ceia da Quinta-Feira; estará à beira dos que sofrem e morrem, ajudando-os a percorrer o caminho que une o chão ao Infinito e consolando os que, à beira das cruzes que se erguem no mundo inteiro, têm o coração em frangalhos. 
 O Cristo da minha cruz (vazia, minha cruz!) está vivo. 
É o rosto cansado dos que não veem os filhos há muitos dias, porque têm de os proteger. 
Está nas mãos dos que enfrentam o medo (todos têm medo) para ajudar quem precisa.
Enxuga as lágrimas dos que estão sós. Está nos que têm de tomar decisões (difíceis, as decisões). 
Está nos que nos mantêm informados e nos dão esperança. 
 O Cristo da minha cruz (vazia) semeou esperança no meio do povo. E não o deixa cair na tentação de desanimar, apesar de todos os cansaços, apesar de tudo. 
Tenho a cruz à porta. Vazia. 
O Cristo mudou-se para dentro de cada um.

Retirado da Net"A Cruz Vazia"

Uma Santa Páscoa para todos.


sexta-feira, 27 de março de 2020

 E as pessoas ficaram em casa
E leram livros e ouviram
E descansaram e se exercitaram
E fizeram arte e brincaram
E aprenderam novas maneiras de ser
E pararam
E ouviram fundo
Alguém meditou
Alguém orou
Alguém dançou
Alguém conheceu sua sombra
E as pessoas começaram a pensar de forma diferente
E pessoas se curaram
E na ausência de pessoas que viviam de maneiras ignorantes,
 Perigosas, sem sentido e sem coração,
Até a Terra começou a se curar
E quando o perigo terminou
 E as pessoas se encontraram
Lamentaram pelas pessoas mortas
E fizeram novas escolhas
E sonharam com novas visões
E criaram novos modos de vida
 E curaram a Terra completamente

"Um poema de Kathleen O'Meara"

"- Está quase a chegar o Ano Novo! Estou tão ansiosa! Quero ter tudo pronto a tempo. Tem de estar tudo impecável para o receber. A ele ...